Um espaço de inspiração. De e para pessoas.
Employee branding, estratégico para a sustentabilidade das empresas e a visibilidade das mesmas

Employee branding, estratégico para a sustentabilidade das empresas e a visibilidade das mesmas

  • Setembro 05, 2019

Marta Colomer, Diretora de Marketing da Eurofirms, primeira empresa espanhola de Recursos Humanos, e fundadora da Macocu, consultadoria em marketing.

“Employee branding, com dois E? É Employer branding, com ER”, costumo ser corrigida com frequência. A troca de uma letra por outra parece subtil, mas realmente o significado é diferente.

O Employer branding visa criar reputação para que uma organização se converta num bom lugar para trabalhar, tanto para os funcionários  atuais como para os potenciais, mas sobretudo o Employer branding são aquelas ações levadas a cabo pela empresa para atrair o talento que mais se pode adequar à sua cultura.

Por outro lado, o Employee Branding, consiste em ter influência no comportamento dos membros da organização, em conseguir funcionários alinhados com os valores da empresa para que estes se convertam em embaixadores da marca, de forma natural e voluntária.

O Employee branding é realmente importante para as empresas, em duas perspetivas principais. Por um lado, o Employee branding fomenta a sustentabilidade das empresas. Em que sentido? Estamos num momento em que muitos funcionários já não escolhem trabalhar numa empresa unicamente pelo salário ou pela carreira profissional, mas sim porque sonham com empresas que lhes permitam crescer como pessoas e profissionais, que zelem pelo seu bem-estar no sentido mais amplo da palavra; querem trabalhar numa empresa que lhes crie entusiasmo e os motive. As empresas que desempenhem bem as suas funções neste sentido conseguirão que os seus funcionários se sintam bem no seu trabalho e, portanto, que falem bem da empresa para a qual trabalham; converter-se-ão em “fãs” ou “embaixadores” da marca, não como consumidores, mas sim como funcionários, e, o que é mais importante é que este compromisso para com a empresa será real e natural, vindo do coração. Já existem páginas na Internet nas quais os funcionários avaliam as suas empresas. Apenas é preciso olhar para as páginas de Internet relativas a opiniões sobre hotéis ou restaurantes; cada vez mais os utilizadores consultam as opiniões dos visitantes, a quem concedem um nível maior de credibilidade do que ao próprio estabelecimento. Portanto, a opinião dos funcionários será de vital importância para conseguirmos uma boa reputação e sermos sustentáveis a longo prazo.

Por outro lado, o Employee branding é um método de comunicação da marca e dos valores da organização. Os funcionários convertem-se em transmissores de informação, sensações e, quanto mais alinhados com a empresa, melhor será o benefício para esta última. A difusão de conteúdos é muito maior se acrescentarmos o alcance digital que tem cada funcionário frente ao alcance nas redes sociais que pode ter a própria empresa, o esforço em comunicar por parte da organização é muito inferior através dos funcionários e, além disso, a mensagem é muito mais credível e potente.

No entanto, o Employee branding não pode ser imposto, são os próprios funcionários os donos das suas opiniões acerca da empresa. Incentivar a que as pessoas falem bem da sua empresa não é sustentável nem credível; o Employee branding passa pela autenticidade, pela vontade de o funcionário falar bem porque sente esse orgulho de pertença. Não se pode pedir aos funcionários que falem bem da empresa onde trabalham, as empresas têm a obrigação de comportar-se de forma a que os funcionários se sintam orgulhosos de trabalhar nelas. Por esse motivo, as organizações devem agir em consequência e procurar o bem-estar e a felicidade dos seus funcionários; sem estas premissas, não haverá futuro para as empresas sem valores, não serão sustentáveis. E está comprovado que os funcionários felizes rendem mais no seu trabalho, pelo que, ao colocar o foco nos membros da organização, os benefícios acabam por chegar.

Na Eurofirms o centro sempre foi composto pelas pessoas e o seu bem-estar, daí o nosso lema People First. Por isso, ajudámos os nossos colegas a melhorar a sua marca pessoal, para que possam brilhar e, quanto mais brilharem e se sentirem parte do projeto, mais brilhará a Eurofirms. Não se trata de obrigar, mas sim de facultar ferramentas e motivos para que a equipa possa partilhar as suas emoções. Desta maneira, formamo-la em redes sociais e dotamo-la de conteúdos para que os possa partilhar de forma fácil e cómoda. Criamos artigos e entrevistas de qualidade e preparamos vídeos no YouTube ou publicações no LinkedIn e no Twitter para que tenham material para difundir. O resto é inteiramente mérito deles. E está comprovado que, ao facultar ferramentas, os nossos perfis brilham mais, somos mais atrativos e visíveis, queremos mais material para continuar a brilhar mais e motivamo-nos a nós próprios com os resultados que alcançamos.

A sustentabilidade das empresas passa por colocar as pessoas no centro, e só assim é que o Employee branding é autêntico. #BePeopleFirst.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sobre nós

People First Banner

People First é um espaço de inspiração onde partilhamos conteúdos com um eixo comum: as pessoas. De diferentes perspetivas e setores, abordamos diferentes temas, tendências e notícias de interesse humano.

Newsletter

Inspira-te com a newsletter People First.

Quero subscrever a newsletter

Segue-nos

×