Um espaço de inspiração. De e para pessoas.
5 razões para realizar um plano de outplacement

5 razões para realizar um plano de outplacement

  • Setembro 29, 2020

Durante estes últimos meses, algumas empresas viveram momentos difíceis e vêm-se agora obrigadas a dissociar parte da sua estrutura. Mas como tomar tal decisão tentando ter o mínimo impacto possível? É difícil saber que os empregados que valoriza especialmente vão começar uma nova fase de carreira a partir de agora. Mas há formas de proporcionar uma experiência de saída menos traumática e uma das que funciona melhor é o outplacement. Porquê implementar tal plano? Que benefícios tem para empresas e colaboradores?

Os benefícios da implementação de um plano de outplacement

Antes de conhecer em profundidade as razões pelas quais qualquer empresa que atravessa um processo de reestruturação deve levar a cabo tal plano é inevitável perguntar: o que queremos dizer quando falamos de outplacement? Este é um benefício que a empresa concede às pessoas que, normalmente devido a um acordo terminam uma fase profissional. Através deste plano, a empresa oferece-lhes apoio na sua transição de carreira e ajuda-os a encontrar um novo emprego de forma fácil e rápida. Vamos analisar mais de perto as 5 razões pelas quais devemos implementá-lo:

  • Quanto tempo demora uma pessoa a encontrar trabalho depois de completar uma fase profissional? De acordo com um estudo realizado pela Talent Savior, que oferece este tipo de serviços às empresas, o tempo médio de recolocação no mercado de trabalho sem acompanhamento é de 14 meses, dependendo do perfil e do passado profissional. No caso das pessoas que participaram num programa de outplacement, a média é reduzida para pouco mais de metade, pelo que estes dados nos dizem que as pessoas encontram trabalho mais

Embora seja fundamental, para reduzir o tempo entre as duas experiências profissionais, uma atitude positiva e deixar-se ser ajudado pelo consultor que gere o programa de outplacement. Sem estas duas condições, encontrar um novo emprego torna-se muito mais complicado.

  • Como proteger a reputação da sua marca quando está a viver uma reorganização da empresa? Os planos de recolocação fazem com que os colaboradores, apesar das circunstâncias, se sintam apreciados e valorizados. E não só eles, uma vez que as pessoas que seguem a sua carreira profissional na organização têm um clima de trabalho interno mais lisonjeiro e menos incerto. De acordo com um artigo do Harvard Business, na sequência de um processo de redução de pessoal, o desempenho de uma empresa pode cair até 70% como resultado do clima organizacional interno adverso. E isto é algo que não vai favorecer bons resultados.

Mostrar preocupação com os colaboradores que terminam a fase profissional da sua empresa contribui, sem dúvida, para o impacto direto no presente e no futuro e uma boa reputação da empresa.

  • Que medidas são tomadas durante o processo de outplacement para ajudar a encontrar trabalho? O bem-estar das pessoas que iniciam uma nova etapa é a prioridade durante todo o processo. Por isso, um dos primeiros passos é desenvolver um plano de carreira em conjunto com o consultor que o acompanhará ao longo do processo. O que o motiva? Que competências e capacidades tem? Que ofertas existem no mercado de trabalho? Por um lado, realizam-se sessões individuais para definir que passos tomar nesta nova etapa e como minimizar a incerteza do momento.  A intenção é que a pessoa se concentre no seu novo objetivo profissional de forma eficaz, para que a parte psicológica seja trabalhada para manter a melhor atitude. E, por outro lado, realizar-se-ão sessões de grupo para facilitar ferramentas e ajudar a superar situações como entrevistas de emprego, negociação de uma nova posição, etc.

 

  • Como é feito o desenvolvimento profissional nesta nova fase? A formação desempenha um papel fundamental neste tempo de passagem entre postos de trabalho. Através de plataformas virtuais, vão fazer vários cursos que os ajudarão a melhorar os seus conhecimentos, a estarem mais preparados para o mundo do trabalho e a melhorarem a sua empregabilidade.

 

  • E as pessoas que ainda estão na organização? Após um despedimento coletivo, os trabalhadores experimentam uma redução de 20% no desempenho do emprego. Ver que muitos dos seus pares completaram uma etapa profissional na sua organização pode gerar incerteza e reduzir o compromisso e motivação no dia-a-dia. Como inverter este impacto? As hipóteses de a motivação da equipa diminuir com um programa de outplacement são reduzidas exponencialmente, uma vez que a empresa mostra interesse em ajudar as pessoas a encontrar um novo emprego e isso é algo que toda a equipa aprecia.

 

O fim da etapa profissional também faz parte da experiência do colaborador, então porque não investir esforços para cuidar dele? Gerir um bom plano de outplacement  é fundamental para que funcione.

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sobre nós

People first

People first é um espaço de inspiração onde partilhamos conteúdos com um eixo comum: as pessoas. De diferentes perspetivas e setores, abordamos diferentes temas, tendências e notícias de interesse humano.


People first

Newsletter

Inspire-se com a newsletter People first.

Quero subscrever a newsletter

Siga-nos

×